Colorimetria Capilar para Iniciantes

Este post foi pensado em todas as minhas experiências que lidei com meu cabelo em torno desses anos todos tingindo de ruivo, loiro, preto… Pensado em todas as tantas tintas acobreadas e vermelhas que já testei por anos… Para quem não sabe, sempre fui eu que cuidei do meu cabelo em casa, seja colorindo, tonalizando, matizando, descolorindo. Já fiz muita cagada, confesso hahahha, mas já consertei muito também! E com os anos, aprendi a lidar com meu cabelo, a entender nuances, cores, reflexos… E acertar o tom certo quando quero mudar! Costumo ir no salão somente quando preciso de um corte novo ou de um tratamento mais power! Eu acho que não tem coisa mais gostosa do que tirar um momento nosso pra gente cuidar do nosso cabelo, sabe? E foi pensando em tudo isso, que eu decidi falar nesse post um pouco mais a fundo sobre o assunto colorimetria capilar e dar um help à vocês, que ficam confusas com o tanto de numerações de colorações que existem por aí. Vem cá!

O que é colorimetria?
Nada mais é do que o estudo aprofundado de todas de tinturas e tonalizantes e suas misturas, composições e neutralizações. Tudo isso utilizado para atingir em cheio a cor desejada, além de ajudar a entender quais tons destacar e quais tons corrigir. Como todos sabemos, existem as cores primárias e secundárias, e é a partir delas que vamos entender melhor como funciona a colorimetria capilar.

Cores primárias, secundárias e terciárias
As cores primárias são as cores puras, que quando misturadas com outras, formam infinitas possibilidades de cores. São elas: azul, vermelho e amarelo. As cores secundárias são essas tais misturas resultantes de duas cores primárias como, por exemplo: verde (azul + amarelo), roxo (vermelho + azul), laranja (amarelo + vermelho), etc. Já as cores terciárias são as resultantes de não apenas uma mistura de x + y cor, mas sim a mistura de várias e várias cores, com o objetivo de criar cores mais complexas, sendo cada uma em proporções diferentes, por exemplo: oliva (amarelo + verde + azul).

Altura do tom
É aqui a parte mais importante da Colorimetria. Entendendo sobre a altura do seu tom atual (natural ou tingido), você corta meio caminho de loucuras capilares. A altura do tom varia entre nove tipos de claros, médios e escuros. Nas caixas de tintura ele é identificado no primeiro número da numeração, antes do ponto ou vírgula.

Volumagem (clareando e escurecendo o tom)
Mas, Paty, a altura do meu tom está escuro e quero alcançar um tom clarinho, o que eu faço? Bom, o que EU faço é utilizar uma água oxigenada com uma volumagem maior. Ou seja, quanto maior a volumagem, mais claro o tom fica. Resseca? Um pouquinho, afinal, é um procedimento químico como qualquer outro. Mas nada que uma hidrataçãozinha não resolva! Apénas recomendo evitar volumagem de 40, porque essa é bem agressiva. Se ainda assim você não conseguir clarear seu tom, recomendo a descoloração ou usar uma superclareadora na mistura (falei sobre elas aqui). As oxigenadas podem ser usadas assim:

Ox. 10 Volumes – Fixa pouco, fazendo a tintura funcionar mais como um tonalizante ou banho de brilho.
Ox. 20 Volumes – Em geral, mantém o tom base, mas em alguns casos clareia 1 tom.
Ox. 30 Volumes – Clareia de 2 a 3 tons, indicado para cabelos meio difícil de abrir o tom.
Ox. 40 Volumes – Clareia de 4 a 5 tons, indicado para cabelos muito difícil de abrir o tom.

Nuances e reflexos
Identificada a altura do seu tom e o tom que você quer atingir, agora vamos escolher a nuance e/ou reflexo que você deseja atingir com a tintura. Nas caixas de tintas, o reflexo é identificado logo após a altura do tom, o número logo após o ponto ou vírgula. Por exemplo, o 7.4 representa o Loiro Médio Acobreado, onde o tom é Loiro Médio e o reflexo é Acobreado. Mas, Pati, e quando a caixa aparece com duas nuances, tipo 7.43? É quando há dois reflexos na cor, sendo a primária (4) a mais intensa e a secundária (3) menos intensa, mas ainda assim presente, sendo, neste caso (7.43), Loiro Médio Acobreado Dourado.

Algumas numerações de nuances variam conforme a marca da tinta mas, no geral, são estas mesmo. Na marca Igora, por exemplo, o reflexo 0.7 é Acobreado e não Marrom. Então sempre dê uma conferida da tabela de tons de cada marca pra confirmar, tá?

Mix de cores
Estas são as tinturas que possuem os reflexos e nuances puros, usadas para fazer cores próprias, para intensificar certa nuance e também para correções de cor. São comumente representados como 0.43, 0.44, 0.33, etc. Quando misturados com as tinturas (geralmente a proporção de 1:4 de mix para 1:1 de tinta) eles intensificam a cor já presente na tintura. Por exemplo, se você utilizar o 8.43 (Loiro Claro Acobreado Dourado) com um mix 0.44 (Intensificador Acobreado Extra Intenso), o resultado será uma cor super acobreada (daquelas bem laranjas mesmo), que, geralmente, demora um pouco mais a desbotar do que utilizando apenas a tintura sozinha. A padronização das cores são as mesmas indicas da tabela de nuances e reflexos acima.

Dicas importantes
1 – Uma ideia bacana para quem não quer se arriscar direto na cabeleira, é utilizar tinta guache ou anilina em pó, para testar várias misturas e estudar mais de perto como funciona a junção das cores.

2 – Tons, nuances e reflexos de tintas variam muito de marca para marca, mesmo indicando a mesma numeração. Por isso, é extremamente importante dar uma checada na Tabela de Cores de cada marca, preferencialmente ao vivo e não por fotos, para não ter surpresas.

3 – Teste de mecha, teste de mecha, TESTE DE MECHA. É chatíssimo, eu sei, mas é necessário. Não só para saber como vai ficar a coloração no seu fio antes de aplicar no cabelo todo, mas também por conta de risco de alergia. Eu mesma já tive uma alergia terrível por conta de tinta e fiquei semanas com bolhas na cabeça e no corpo todo, chorando de dor e coceira, e uma semana sem nem conseguir dormir. Acreditem, é mais comum do que parece. E olha que meu cabelo sempre aguentou de tudo, chegava a fazer escova marroquina, descolorir e pintar duas vezes, tudo isso no mesmo dia. (ALOKAAAA) Então, imaginem em quem tem couro cabeludo que se irrita fácil? Então, todo cuidado é pouco, tá?